Nudez. quem disse que estava nu?

Nossa nudez é comumente associada com intimidade. Estar nu diante de estranhos e desconhecidos é no mínimo constrangedor, para não dizer inadequado na maioria dos casos.

Certamente existem exposições que não conseguimos evitar, como quando vamos a uma consulta médica por exemplo. Mas, de uma forma geral, nosso corpo nu não é exposto diante de grandes audiências, sem constrangimento.

Mesmo aqueles que não creem em Deus, estão familiarizados com a passagem de gênesis onde Deus encontra-se com Adão e Eva. Ambos estão escondidos, pois descobriram que estavam nus. A nudez era pré-existente, mas a descoberta por parte deles os levou a esconder-se.

Por que Deus não vestiu o homem?

O fato de Deus ter criado o ser humano, e não ter vestido o homem, demonstra Seu interesse em relacionar-se com ele de forma íntima e pessoal. Ele criou os demais seres, animais, plantas e todo o universo, com perfeição absoluta. Por isso, não seria coerente presumir que Ele havia esquecido de vestir o homem.

A nudez do homem era um convite à intimidade. Uma intimidade que foi bruscamente interrompida pelo pecado. A nudez da consciência nasceu no momento em que o homem desobedeceu. É esta nudez que estamos até hoje tentando cobrir.

O que nossa nudez denuncia?

A fragilidade da natureza humana, separada do Criador, é denunciada desde o princípio. Não era apenas o corpo que estava nu, a alma e o Espírito também estavam. Deus transitava no jardim com liberdade. Não havia barreiras dentro ou fora do homem que O limitassem.

Sempre que nos deparamos com essa nudez, temos a tendência de nos esconder. Ainda que esconder-se de Deus não seja possível, usualmente mascaramos nossa nudez. Assim como Adão e Eva cobriram-se de folhas, atualmente buscamos algum tipo de cobertura que nos dê segurança e conforto.

No entanto, à semelhança de Adão, não somos capazes de cobrir nossa nudez com folhas, já que ela não é apenas externa. Se fosse externa, a sensação de vazio e distanciamento não nos perseguiria. A vergonha sempre acompanha a nudez indesejada. Foi assim com Adão, continua sendo assim em nossos dias.

A nudez da consciência

Nascemos com a necessidade de acessar nosso Criador de forma livre e completa. Jesus foi o homem que resgatou essa possibilidade. Quando O reconhecemos como a provisão de Deus para cobrir nossa nudez, acessamos Sua presença novamente.

Jesus não veio apenas cobrir nossa nudez, Ele também nos devolve a capacidade de estar nu diante do Pai, livres de constrangimento. Resgatar a capacidade de estar nu diante do Criador é o que nos devolve nossa identidade de filhos.

O acúmulo de inadequação, vergonha, baixa autoestima e outros lixos que assolam nossa consciência, têm sua origem no distanciamento original. Qualquer tentativa de conserto, que não nos remeta a origem será frustrada.

“Preocupe-se mais com a sua consciência do que com sua reputação. Porque sua consciência é o que você é, e a sua reputação é o que os outros pensam de você. E o que os outros pensam, é problema deles.”   John Wooden

“Não pode haver couraça mais potente, do que um coração limpo; está três vezes armado quem defende a causa justa; ao passo que está nu, ainda que de aço revestido, o individuo de consciência manchada por ciúmes e injustiças.”   William Shakespeare