perdão e desculpas

“Perdão e Desculpa são duas palavras tão banais no uso, que nem desconfiamos da diferença entre elas. Em um certo sentido, Perdão e Desculpa são palavras quase opostas. O Perdão nos diz “ok, você fez isso, mas eu aceito seu pedido de perdão; não jogarei isso na sua cara e seremos do mesmo jeito que éramos antes”. Já a Desculpa, fala “eu percebo que você não podia evitar, sei que realmente você não queria fazer isso; você não é culpado”. Assim, um ato falho sem culpa precisa de desculpa, e não de perdão. Da mesma forma, boas desculpas não precisam de perdão – já que o perdão exige culpa – e se você quer ser perdoado, não há desculpas para o que fez – pois pedir perdão é assumir a culpa. Porém, isso não invalida a possibilidade de haver os dois ao mesmo tempo. O problema está em pedirmos desculpas para aquilo que exige perdão.”

C.S. Lewis

Essa declaração de C S Lewis é suficientemente clara. Não exige acréscimos. A necessidade de perdoar sempre pressupõe a existência de ofensa. Não é algo que nossa natureza falha e limitada consiga gerenciar sozinha.

É dele também a frase: “Todos dizem que o perdão é uma ideia maravilhosa até que elas possuam algo para perdoar.” C.S. Lewis

Se hoje você lida com alguma situação de ofensa, não tente superá-la sozinho. Existe apenas um que pode nos auxiliar, já que conheceu a ofensa e nos ensinou a perdoar. Ele nos incluiu numa nova vida, através da qual conseguimos perdoar e pedir perdão.

Porque a lei do Espírito de vida, em Cristo Jesus, me livrou da lei do pecado e da morte.” Rm 8:2